Cirurgia de lipoaspiração e lipoescultura - Dr. Vidal Guerreiro - Cirurgia Plástica em Cuiabá

Lipoaspiração

Perguntas Frequentes

Lipoaspiração

Existe uma certa confusão entre os termos lipoaspiração e lipoescultura. Geralmente são conceituais e trata-se praticamente da mesma conduta.

A lipoaspiração é a retirada de gordura corporal através de cânulas especialmente desenhadas para tal.

A lipoescultura é um termo mais recentemente difundido que caracteriza a mesma lipoaspiração e a utilização desta gordura aspirada para preenchimento de alguma depressão corporal (lipoenxertia) ou para dar mais volume a outras áreas (no bumbum, por exemplo).

Abaixo estão as perguntas mais frequentes em relação a esta cirurgia:

Quantos quilos vou emagrecer com a lipoescultura?

Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de gordura, certamente haverá redução no peso, de acordo com o volume corporal de cada paciente. Não são, entretanto, os “quilos” retirados que definem o resultado estético, mas sim as proporções que cada área mantém com o restante do tronco e dos membros. A avaliação correta de 3 itens: qualidade da elasticidade da pele, quantidade de gordura e sua localização, nos permitem avaliar o resultado. Quando a(o) paciente apresenta peso acima do normal, é recomendado equilibrá-lo previamente à cirurgia, através de tratamento clínico ou fisioterápico. Em alguns casos, a gordura aspirada é reinjetada em outros locais com perda de volume, embora parte da gordura injetada seja reabsorvida. É impossível se prever o percentual de permanência dessa gordura; entretanto, são dedicados cuidados especiais no tratamento dessa gordura, a fim de propiciar maior possibilidade de sucesso.

A lipoescultura deixa cicatriz muito visível?

As cicatrizes resultantes de uma lipoescultura ou lipoaspiração são mínimas, variando de 5 a 8 milímetros e geralmente se localizam em áreas que permitam melhor acesso às regiões a serem operadas. A evolução normal das cicatrizes segue 3 fases independente da cirurgia. São elas:

Período imediato: vai até o 30º dia. A cicatriz se apresenta com aspecto excelente e pouco visível. Alguns casos apresentam discreta reação aos pontos ou ao curativo.

Período mediato: vai do 30º dia até o 12º mês. Neste período há espessamento natural da cicatriz e mudança na sua tonalidade, passando de “vermelho” para o “marrom”, que vai, aos poucos, clareando. Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes. Como não podemos apressar o processo natural da cicatrização, recomendamos às(aos) pacientes que não se preocupem, pois o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.

Período tardio: vai do 12º ao 18º mês. Neste período, a cicatriz começa a clarear e tornando-se menos consistente. É neste período que a cicatriz atinge o seu aspecto definitivo e qualquer avaliação do seu resultado definitivo deverá ser feita após este período.

Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo?

Na resposta anterior foram feitas algumas ponderações sobre a evolução da cicatriz. Resta, ainda, acrescentar algumas observações sobre as áreas tratadas relacionadas a sua consistência, sensibilidade, volume, etc. Nas primeiras semanas ou mesmo meses, as áreas operadas estão sujeitas a períodos de “inchaços” com locais mais densos que outros. Estes locais geralmente só são perceptíveis à palpação e tendem a desaparecer após o 3° mês. Com o decorrer dos meses, após a realização de sessões de drenagem linfática e exercícios orientados para modelagem, as áreas operadas gradativamente atingem seu resultado definitivo. Nunca considerar como definitivo qualquer resultado antes de 6 a 9 meses do pós-operatório.

A lipoaspiração corrige aquele excesso de gordura sobre a região do estômago?

Geralmente sim. Dependendo do seu tipo de tronco (conjunto tórax + abdome), poderemos obter um resultado bastante natural. Também é de grande importância a espessura do panículo adiposo (espessura da gordura) que reveste o corpo.

Qual o tipo de maiô que poderei usar após a cirurgia?

Fica a seu critério. Oriente-se pelo seu manequim.

Poderei ter filhos futuramente? O resultado não ficará prejudicado?

O resultado poderá ser preservado desde que na nova gestação seu peso seja controlado. Se você voltar ao seu peso anterior e sua pele não apresentar flacidez e estrias decorrentes da gravidez, o resultado poderá ser mantido. Devemos salientar, entretanto, que o corpo da mulher sofre variações da forma com o decorrer do tempo. Isso ocorre devido à deposição da gordura nas diversas áreas corporais, principalmente no abdômen, nos quadris e nas coxas. Sabemos que a cada 5 ou 10 anos ocorre alteração na deposição variável da gordura corporal mas mesmo assim, o excesso retirado nas áreas devidas sempre lhe proporcionará uma melhor evolução, mesmo que você ganhe peso.

O pós-operatório da lipoaspiração é muito doloroso?

Geralmente não. Uma lipoaspiração ou lipoescultura de evolução normal não deve apresentar muita dor, desde que obedecidas as orientações pós-operatórias. Os primeiros 2 a 3 dias são os mais dolorosos, por isso siga corretamente as orientações médicas quanto ao uso de analgésicos e anti-inflamatórios.

Há perigo nesta operação?

Raramente a lipoaspiração traz sérias complicações quando realizada dentro de critérios técnicos e por cirurgiões plásticos pertencentes à sociedade brasileira de cirurgia plástica.

A maioria dos problemas acontecem quando a lipoaspiração é feita em clínica (e não em hospital) e por profissionais não especializados para tal, como ginecologistas, anestesistas e médicos que se apresentam como “especialistas” em cirurgia estética (um cursinho de final de semana que não é reconhecido pelo conselho federal de medicina).

O preparo adequado da(o) paciente antes da cirurgia é de fundamental importância, principalmente se forem realizados duas ou mais cirurgias simultaneamente. O perigo não é maior nem menor do que qualquer outra cirurgia eletiva de médio porte. Entretanto, é importante considerar que a retirada de grandes volumes de gordura pode aumentar os riscos durante e após a cirurgia. É consenso entre os cirurgiões plásticos que pertencem à sociedade brasileira de cirurgia plástica, que o volume total de gordura retirado por sessão não ultrapasse 5 a 7% do peso corporal. Seu cirurgião deverá lhe esclarecer detalhadamente sobre o volume ideal a ser retirado para o seu caso.

Que tipo de anestesia é utilizada para esta operação?

Anestesia geral, peri-dural ou local com sedação.

Quanto tempo dura o ato cirúrgico?

Depende das áreas a serem tratadas e o tempo pode variar entre 1 e 3 horas, podendo ser ultrapassado em alguns casos. Entretanto, o tempo da cirurgia não deve ser confundido com o tempo de permanência da(o) paciente no centro cirúrgico, que envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.

Qual o período de internação?

Dependendo do volume de gordura aspirado e do tipo de anestesia utilizada, o período de internação pode variar de algumas horas até 1 dia.

São utilizados curativos?

Sim. Curativos semi-compressivos com cintas especiais devem ser mantidos por 30 a 45 dias, em média.

Quando são retirados os pontos?

Do 4° ao 7° dia de pós-operatório.

Quando poderei tomar banho completo?

Geralmente no dia seguinte à cirurgia.

Qual a evolução pós-operatória?

Antes de obter o resultado definitivo, é importante lembrar das diversas fases que ocorrem em relação ao inchaço e à cicatriz. Entretanto, você pode sentir-se um tanto ansiosa com o desejo de atingir o resultado final antes do tempo previsto. Seja paciente, pois seu organismo tem o tempo para se encarregar de dissipar todos os pequenos transtornos intermediários que, infalivelmente chamarão a atenção de alguma de suas amigas que não se furtará à observação: “será que isso vai desaparecer mesmo?” Transmita toda dúvida ou qualquer preocupação ao seu cirurgião plástico, pois somente ele é capaz de lhe fornecer os esclarecimentos necessários para sua tranquilidade. E lembre-se: nenhum resultado deverá ser considerado como definitivo antes de 6 a 9 meses. Condutas complementares em academias, com esteticistas ou mesmo fisioterapeutas podem melhorar bastante o resultado final, pois a modelagem muscular é de grande importância no novo contorno corporal.



Muito importante: verifique se o seu médico pertence à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e está gabaritado a fazer a sua cirurgia.

Texto baseado nos informativos da sociedade brasileira de cirurgia plástica.

Dr. Vidal Guerreiro - CRM: 7056

- Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

- Membro da International Society of Aesthetic Plastic Surgery

Rua Buenos Aires, 579 - Jardim das Américas - Cuiabá / MT

(65) 3627-7700 | 99933-3367

contato@drvidalguerreiro.com.br